Prefeitura intensifica acolhimento de pessoas em situação de rua
6 de maio de 2022 | 17h57

Prefeitura intensifica acolhimento de pessoas em situação de rua

Abordagem social acontece 24 horas por dia para garantir o acolhimento durante todo ano e, principalmente, nos meses mais frios

Os obstáculos no acesso à alimentação, higiene e direitos são apenas algumas das dificuldades que a população em situação de rua enfrenta diariamente e que a tornam ainda mais vulnerável. Com isso, a Prefeitura de Atibaia, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, realiza a abordagem social, serviço que funciona 24 horas por dia e vem intensificando as ações para os meses mais frios do ano.

A abordagem social acontece todos os dias, das 7h às 24h, com plantão das 24h às 7h todos os dias. A ação consiste em uma equipe que permanece nas ruas atendendo chamados, procurando criar vínculos com a população de rua para tentar convencê-la a sair das ruas. Essas pessoas podem ser encaminhadas ao Centro POP (Centro de Referência da População em Situação de Rua), setor que cadastra todos os indivíduos em situação de rua, oferta banhos, troca de roupas e conta com uma equipe técnica para construção de um Plano Individual para mudança de vida.

A Prefeitura também conta com a Casa de Passagem, local no qual a pessoa recebe acolhimento com troca de roupas, banho, alimentação no café da manhã e jantar, além de atendimento técnico para convencê-la a mudar de vida.

Prefeitura intensifica acolhimento de pessoas em situação de rua

De acordo com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, também é disponibilizado acolhimento institucional para famílias em situação de rua, ofertando o serviço por cerca de 6 meses. A pessoa é atendida por um profissional técnico, recebe serviços de saúde e sociais, além de ser encaminhada para cursos de capacitação e ao mercado de trabalho.

Importante destacar que, mesmo oferecendo todos esses serviços, a equipe da Prefeitura encontra dificuldades no acolhimento, uma vez que a Constituição Federal garante a opção de cada pessoa e o individuo pode residir nas ruas caso prefira. “Muitos não aderem aos serviços e preferem permanecer nas ruas, podendo utilizar de substâncias lícitas ou ilícitas. E recebem alimentos da sociedade civil, que acaba se comovendo com a situação”, explica a Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Magali Basile.

A Prefeitura informa que a população, ao ver pessoas em situação de rua, entre em contato nos telefones (11) 4415-2274 ou (11) 4411-8087 (horário comercial) para que as mesmas possam ser auxiliadas.

print