Atibaia realiza avaliação para identificar focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti
29 de Março de 2019 | 17h55

Atibaia realiza avaliação para identificar focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti

Prefeitura reforça importância da mobilização de toda a população contra
o Aedes aegypti, que transmite a Dengue, o Zika Vírus e a Febre Chikungunya

Uma avaliação que identifica focos de reprodução do Aedes aegypti e define estratégias de prevenção e combate ao mosquito está em andamento em Atibaia. A Avaliação de Densidade Larvária – ADL, realizada pela Prefeitura, acontece em áreas urbanizadas estabelecidas pela Secretaria de Saúde, com vistoria de centenas de imóveis em cada região da cidade.

A metodologia faz parte do Programa Nacional de Combate às Arboviroses, do Ministério da Saúde, e consiste em uma amostragem de imóveis vistoriados para a obtenção de informações objetivando o cálculo de índices de infestação do Aedes aegypti, além de dados sobre os recipientes encontrados.

Avaliação de Densidade Larvária Aedes aegypti

A partir do sorteio – por meio de sistema eletrônico – de quarteirões, os imóveis (residenciais e comerciais) são verificados em toda a área interna e externa, coletando-se separadamente amostras dos recipientes encontrados com larvas e listando possíveis criadouros.

Segundo a Secretaria de Saúde, cada uma das regiões analisadas conta com um perfil distinto e requer, portanto, abordagens diferentes e específicas para o controle do Aedes aegypti. Há áreas em que a maioria das residências têm piscinas; outras cujos imóveis registram muitos vasos de plantas; outras com grande incidência de materiais inservíveis; entre inúmeros exemplos.

A Secretaria de Saúde ressalta que contra a Dengue, o Zika Vírus e a Febre Chikungunya não há vacinas. A identificação e eliminação dos focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor dessas doenças, representam a única maneira de se prevenir contra elas.

É fundamental que as equipes de Pronto Atendimento, Pronto Socorro, Postos de Saúde e Consultórios façam suspeita de Dengue reconhecendo sinais da doença e de gravidade, orientem os pacientes para repouso, hidratação e cuidados, e solicitem a sorologia confirmatória a partir do sétimo dia de febre. Essas providências contribuem para reduzir o risco de morte.

Avaliação de Densidade Larvária Aedes aegypti

Atualmente, a situação epidemiológica no município está controlada, mas a postura é de alerta porque os casos estão aumentando em todo o Estado de São Paulo, especialmente na região oeste. Em Atibaia, até o momento, 12 casos de Dengue foram confirmados (sete laboratorialmente e cinco clinicamente), 21 estão sendo investigados e 17 já foram descartados.

Diante disso, a Prefeitura reforça a importância da mobilização de toda a população a fim de garantir, no município, a redução de possíveis criadouros de Aedes aegypti. Conforme a Secretaria de Saúde, se cada munícipe utilizar apenas 10 minutos por semana para vistoriar o seu próprio imóvel é possível vencer a batalha contra o mosquito.

Avaliação de Densidade Larvária Aedes aegypti

A Prefeitura conta com a colaboração de toda a população nessa mobilização e também pede para que, após a identificação dos funcionários do Executivo, os munícipes permitam a entrada dos agentes em seus imóveis para vistoria e orientação, ressaltando que são observados apenas os possíveis criadouros.

Modo Texto