21 de dezembro de 2017 | 11h11

Atibaia investe em políticas públicas para se consolidar como uma “Cidade para todas as idades”

Ações de estímulo ao envelhecimento ativo desenvolvidas no município vêm o credenciando como cidade amiga do Idoso

A terceira idade de Atibaia vem recebendo uma atenção especial da Prefeitura ao longo dos últimos anos. Hoje, o município contabiliza aproximadamente 26 mil idosos inseridos em políticas de envelhecimento ativo promovidas pela Administração Municipal. Há cerca de 20 grupos de terceira idade na cidade, com homens e mulheres participando de atividades culturais, esportivas e recreativas gratuitas oferecidas pela Prefeitura da Estância de Atibaia.
Em virtude da ampliação na expectativa de vida da população e, consequentemente, na demanda de políticas públicas para a terceira idade, o Poder Público vem buscando ampliar a oferta de atividades que garantam o envelhecimento ativo dos munícipes.

Nesse sentido, na última semana o prefeito em exercício Emil Ono e o coordenador do Idoso de Atibaia, Marcos Moura, receberam a visita da diretora técnica do Centro Internacional da Longevidade Brasil UnAti/UERJ (ILC-Brasil), Ina Voelcker, em mais um passo rumo à adesão de Atibaia ao Movimento “Cidade para todas as idades”, que tem como objetivo atender às necessidades da rede de proteção ao idoso em situação de vulnerabilidade social e contribuir para o fortalecimento das políticas públicas dos municípios.
O projeto – concebido e iniciado pelo Dr. Alexandre Kalache, na época diretor do programa global da OMS e agora Presidente do ILC-Brasil – faz parte de uma rede global da Organização Mundial de Saúde (OMS) que abrange mais de 300 cidades em 33 países, todos compartilhando experiências e informações que ajudam a melhorar cada vez mais o convívio urbano.
Em busca de tornar cada cidade um lugar de convivência mais fácil, mais confortável e seguro para o idoso e, em consequência, para toda a população, o projeto se baseia no conceito do envelhecimento ativo, ou seja, no processo de otimização das oportunidades de saúde, participação, aprendizagem ao longo da vida e segurança de forma a promover qualidade de vida à medida que se envelhece.

De acordo com a Coordenadoria Especial do Idoso, diversas iniciativas do Executivo Municipal já referenciam Atibaia como uma cidade que oferece políticas públicas voltadas para os idosos, como: a criação da Coordenadoria Especial do Idoso, em 2014, que ampliou a representatividade dos idosos no Poder Público; a inauguração da Academia da Saúde, no Jardim Cerejeiras, em dezembro do mesmo ano, com equipamentos modernos, serviços em saúde e atividades gratuitas disponíveis à terceira idade; o Programa AtibaiaAtiva, com cerca de 6 mil cadastrados e presença em 19 bairros, responsável por promover saúde, bem-estar e lazer junto aos idosos; o Programa Raimunda Moura, que oferece tratamento diferenciado para pacientes com Parkinson, além de apoio aos seus familiares; o Centro Dia do Idoso, em construção no Caetetuba (previsão de inauguração em maio de 2018), que atenderá idosos semidependentes em situação de vulnerabilidade social; o ambulatório de Osteoporose, que conta com geriatra e realiza um trabalho de prevenção da doença; o Centro de Convivência da Terceira Idade (CCTI) do Alvinópolis; o Fundo Municipal do Idoso; o Conselho Municipal do Idoso; entre outras ações e projetos do município.

Segundo o coordenador do Idoso de Atibaia, Marcos Moura, a Prefeitura já vem investindo em políticas públicas para idosos no decorrer dos últimos anos e seguirá promovendo ações que objetivam o envelhecimento ativo da população. “Os projetos desenvolvidos pela Administração Municipal buscam uma sociedade planejada para todas as idades e que, sobretudo, apoia e valoriza a pessoa idosa, respeita os seus direitos e incentiva uma nova postura diante do envelhecimento”, ressaltou. “Estamos trabalhando para cumprir todas as metas estipuladas e consolidar Atibaia como uma cidade para todas as idades e um município amigo do idoso”, concluiu o coordenador.

Na última sexta-feira, dia 8 de dezembro, a Prefeitura, por meio da Coordenadoria Especial do Idoso, promoveu duas rodas de conversa com a Dra. Marília Lovison, uma com gestores e integrantes do Conselho Municipal do Idoso, no Fórum Cidadania, e outra com os idosos do município, no CCTI Alvinópolis, e em ambas as oportunidades apresentou o Movimento “Cidade para todas as idades” aos participantes.

Atibaia amiga do Idoso
No início de 2013 o prefeito da Estância de Atibaia, Saulo Pedroso de Souza, também já havia assinado a adesão de Atibaia ao Programa “São Paulo Amigo do Idoso”, do Governo Estadual, instituído pelo Decreto nº 58.047, de 15/05/2012, com o objetivo de estimular os municípios e entidades públicas e da sociedade civil a promoverem ações referenciadas na área, como implantação de espaços de acolhimento, proteção e convivência de idosos semidependentes, com idade igual ou superior a 60 anos.
O programa segue os princípios do envelhecimento ativo da Organização Mundial de Saúde (OMS) e definiu quatro pilares de atuação: Proteção, Educação, Saúde e Participação. Além disso, conta com o Selo Amigo do Idoso, que certifica municípios paulistas de acordo com as boas práticas públicas voltadas às pessoas idosas. Para conquistar o Selo (Inicial, Intermediário ou Pleno) é necessário cumprir metas e ações obrigatórias. Atibaia está entre os mais de duzentos municípios paulistas que já contam com o Selo Inicial aprovado pelo Estado.

Modo Texto