Comitiva da Prefeitura realiza visita técnica às obras da ETE Caetetuba
27 de fevereiro de 2020 | 17h05

Comitiva da Prefeitura realiza visita técnica às obras da ETE Caetetuba

Já na fase inicial, nova estação de tratamento de esgoto
permitirá tratar cerca de 250 mil litros de esgoto por hora

Investir em saneamento básico é política pública com impactos diretos sobre a saúde pública, o meio ambiente e a cidadania. Parte integrante do plano de universalização dos serviços de coleta e tratamento de esgoto na cidade de Atibaia, a obra de implantação da nova Estação de Tratamento Caetetuba avança em ritmo acelerado e recebeu, no último dia 18, a visita técnica de grupo formado pelo prefeito da Estância de Atibaia, da superintendente da SAAE (Saneamento Ambiental de Atibaia) e do diretor da Atibaia Saneamento. Já foram concluídas as etapas de supressão vegetal, construção de aterros e nivelamento do terreno.

A nova ETE receberá investimento de R$ 42 milhões e contará com um moderno mecanismo de tratamento através de filtros biológicos, com rápida velocidade de implantação e alta eficiência de tratamento. A previsão é de que a 1ª fase do projeto seja concluída até o final deste semestre, o que permitirá tratar cerca de 250 mil litros de esgoto por hora.

Comitiva da Prefeitura realiza visita técnica às obras da ETE Caetetuba

Atibaia é um dos poucos municípios brasileiros que contam com um Plano de Universalização do Esgoto, que traça objetivos e metas para que os serviços de coleta e tratamento consigam alcançar toda a população. Conforme dados apresentados pela pesquisa “Munic 2017” do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), menos da metade dos 5.570 municípios brasileiros (41,5%) afirmaram possuir Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB).

Resultado de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre a Companhia de Saneamento Ambiental de Atibaia (SAAE) e a Atibaia Saneamento, o Plano de Universalização do Esgoto de Atibaia pretende conciliar preservação do meio ambiente e mais saúde para a população, prevendo, além da construção da nova estação no Caetetuba, investimentos na implantação dos sistemas Portão, Usina, Tanque e Maracanã.

Modo Texto