II Simpósio de Envelhecimento e Longevidade de Atibaia contou com 150 participantes e palestrantes internacionais
3 de outubro de 2018 | 16h09

II Simpósio de Envelhecimento e Longevidade de Atibaia contou com 150 participantes e palestrantes internacionais

Evento de reflexão sobre a melhor idade aconteceu
nos dias 28 e 29 de setembro, no Centro de Convenções

Atibaia realizou, pelo segundo ano consecutivo, o Simpósio de Envelhecimento e Longevidade, nos dias 28 e 29 de setembro, no Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”. O evento contou com mais de 10 palestras e mesas-redondas nacionais e internacionais para os 150 inscritos, que receberam certificados. O prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso de Souza, esteve na palestra magna de abertura do simpósio.

O II Simpósio de Envelhecimento e Longevidade teve o tema “A Revolução da Longevidade no Brasil e no Mundo: Perspectivas Emergentes para o Envelhecimento Ativo” e contou com palestras e mesas-redondas de discussão sobre os diversos assuntos que permeiam a vida da população idosa.

No primeiro dia, os palestrantes despertaram reflexões e deram sugestões para o bem viver, falaram sobre os desafios e dilemas da longevidade das mulheres e também houve palestras da equipe multidisciplinar do programa Raimunda Moura e a tutela jurídica do direito do idoso. Já no segundo dia de simpósio, políticas públicas e iniciativas amigas do idoso, longevidade com funcionalidade, demência, psicogerontologia, onde morar quando envelhecer, foram discutidas.

Dois destaques do Simpósio foram as palestras internacionais. O argentino Dr. José Ricardo Jauregui falou sobre envelhecimento saudável; e o diretor do International Longevity Centre do Reino Unido, Dr. David Sinclair, palestrou sobre oportunidades e desafios em um mundo em envelhecimento – para os inscritos e também em atividade aberta à toda a população, que contou com mais de 200 pessoas.

Ainda foram apresentados 15 trabalhos sobre assuntos relacionados ao envelhecimento, sendo que os três melhores avaliados foram: “Análise funcional das atividades domésticas de idosos frequentadores de Centro Dia”, de Marcella Padilha de Andrade e Danielle Dos Santos Cutrim Garros; “Treinamento de agilidade em idosos: uma prática física para adaptações funcionais”, de Vivian Castillo de Lima, Luiz Albany Arcila Castaño e Marco Carlos Uchida; e “Orientação profissional para aposentadas: Relato de experiência”, de Verônica Santos de Tolego, Elisabete Lourenço dos Santos e Daieny Panham Theodório.

O prefeito, Saulo Pedroso de Souza, destacou que Atibaia tem uma média de população idosa diferente do percentual do país e do Estado de São Paulo, o que aumenta ainda mais a necessidade de implantação e melhoria de políticas públicas especiais para essa faixa etária, não apenas no âmbito da Coordenadoria Especial do Idoso, mas em todos os setores da Prefeitura.

“Atibaia já é referência na área, mas por mais que a gente tenha conseguido conquistar importantes equipamentos, como o Centro Dia do Idoso e Academia da Saúde, criar e ampliar programas de envelhecimento ativo, ainda é muito pouco perto do que os idosos merecem e necessitam em relação à atenção da Administração Pública”, afirmou.

Além do prefeito, estiveram presentes na abertura do II Simpósio de Envelhecimento e Longevidade o vice-prefeito, Emil Ono; a presidente da Câmara Municipal, Roberta Barsotti, o coordenador especial do Idoso, Marcos Moura; a representante do Conselho Estadual do Idoso, Inês Rioto; o presidente do Conselho Municipal do Idoso, Augusto Luppi; estudantes e profissionais da área.

Modo Texto