21 de outubro de 2016 | 15h20

Jornada Literária segue com ações de incentivo à leitura e à escrita

Neste sábado, 22 de outubro, a partir das 14h, acontece a tradicional feira de troca de livros, quando os munícipes também poderão participar das atividades da Jornada Literária.

Jornada_Literaria1 Jornada_Literaria2 A “Jornada Literária”, uma iniciativa da Prefeitura – Secretaria de Educação e que faz parte do “Projeto Ler e Escrever: Fonte do Saber”, segue em Atibaia com atividades até o início de novembro no Parque Edmundo Zanoni.
No decorrer desta semana, os alunos do Ensino Fundamental da rede pública municipal participaram de diversas atividades de incentivo à leitura e à escrita. Houve apresentação de músicas interativas, personagens infantis e das peças de teatro “Juju e Romeu – uma história de amizade entre o cravo e uma rosa” e “A nova roupa do rei”. Além disso, os alunos puderam interagir com autores da literatura infantil e um ilustrador.
Jornada_Literaria3Na noite de terça-feira (18), aconteceu a cerimônia de abertura oficial da Jornada Literária 2016, com a participação dos educadores e funcionários da rede pública municipal, além de autoridades. Na ocasião, os educadores receberam um livro do escritor e filósofo Mário Sérgio Cortella como forma de homenagem ao trabalho realizado e ao “Dia do Professor”, data celebrada no último dia 15 de outubro. Além disso, o público presente pôde acompanhar o espetáculo “Cantigas de amor para um coração pequeno!”, apresentado pela Companhia Tempo de Brincar.
Neste sábado, 22 de outubro, a partir das 14h, acontece a tradicional feira de troca de livros, quando os munícipes também poderão participar das atividades da Jornada Literária. Nesse mesmo dia o público poderá conferir a apresentação do espetáculo “A nova roupa do rei” (ingressos limitados, retirados no próprio local conforme ordem de chegada a partir das 14h) e uma exposição com os trabalhos desenvolvidos durante o ano relacionados ao “Projeto Ler e Escrever: Fonte do Saber”.
A Jornada Literária continua na próxima semana, com atividades para os alunos da Educação Infantil da rede pública municipal e palestra direcionada aos educadores. Anteriormente, a Jornada Literária já havia contemplado os alunos das creches municipais, que tiveram a oportunidade de assistir à peça de teatro “Encontrado” e receber livros infantis. A programação se encerra no dia 18 de novembro, com apresentações de teatro e distribuição de livros nas creches comunitárias. A meta da Jornada Literária 2016 é atingir aproximadamente 14.500 alunos.
“Projeto Ler e Escrever: Fonte do Saber”
Em março deste ano o “Projeto Ler e Escrever: Fonte do Saber” passou a ser instituído no município por meio da Lei Ordinária nº 4.430/16, que trata da sua consolidação como política pública e implantação em todas as unidades escolares municipais e em todos os seguimentos: Creches, Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. Segundo a lei, caberá à Secretaria Municipal de Educação a complementação do acervo mediante a compra de livros que possam contribuir para a implantação do projeto e viabilização da presença de autores trabalhados após o período de leitura e exploração, em data previamente agendada, conforme cronograma, por meio da Jornada Literária.
Acessibilidade e inclusão
A Jornada Literária 2016 conta com uma ação especial destinada aos alunos com deficiência visual ou auditiva. Este ano, parte do acervo disponibilizado a todos os alunos também foi adaptada. Assim, algumas obras estão disponibilizadas em Libras (Língua Brasileira de Sinais) ou no formato de audiolivro. Em anos anteriores, a acessibilidade também fez parte do evento, mas as obras disponibilizadas aos alunos com deficiência eram específicas, ou seja, distintas dos livros entregues às demais crianças.
A adaptação das obras foi realizada pela Prefeitura de Atibaia (secretarias; profissionais do Centro de Atendimento e Apoio ao Desenvolvimento Educacional – CAADE; e voluntários), com a parceria de algumas editoras. O objetivo foi respeitar a questão da inclusão e as dificuldades de cada aluno, garantindo que obras acessíveis chegassem com equidade às mãos das crianças.
Cada escola da rede pública municipal receberá o material adaptado, que poderá ser compartilhado com os alunos para que todos tenham a oportunidade de sentir as mesmas experiências.

Modo Texto