Maio Amarelo: como o respeito às leis de trânsito pode salvar vidas
14 de maio de 2021 | 15h02

Maio Amarelo: como o respeito às leis de trânsito pode salvar vidas

Atibaia participa de movimento global pela redução dos acidentes e promove campanha de conscientização sobre a responsabilidade de cada um no trânsito

Acidentes de trânsito matam 1,35 milhão de pessoas em todo o mundo a cada ano. Reduzir esse número e tornar o trânsito mais seguro para todos é o objetivo do movimento internacional Maio Amarelo, uma iniciativa que procura chamar a atenção para a importância de se exercer com responsabilidade, gentileza e atenção dobrada os diversos papéis que desempenhamos no trânsito. A Prefeitura de Atibaia está engajada nessa causa e tem promovido diversas ações para marcar o mês de conscientização, que este ano tem como tema: “Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”.

O dado sobre o número de mortes no trânsito é da OMS, que também reportou 50 milhões de feridos em 2018, além de revelar que as lesões causadas pelo trânsito são a principal causa de morte entre crianças e jovens com idades entre 5 e 29 anos. Ainda segundo a OMS, o Brasil é o 4º país com mais mortes no trânsito (atrás de China, Rússia, Índia e EUA) e os últimos dados relativos ao tema divulgados pelo Ministério da Saúde contabilizaram 35,3 mil mortes no País em 2017. Se analisarmos os dados de 2020 divulgados pelo Atlas da acidentalidade no transporte Brasileiro sobre a distribuição dos acidentes por causa, fica evidente o impacto que o respeito à legislação tem – os acidentes mais frequentes poderiam ser evitados com mais atenção e obediência às leis de trânsito como não usar o celular enquanto dirige – e, consequentemente, sua importância para reduzir o número de acidentes de trânsito.

De acordo com o Atlas, a falta de atenção no trânsito lidera o ranking de causas dos acidentes, provocando 24.102 acidentes em 2020. Em segundo lugar aparece a desobediência à sinalização, responsável por 9.219 acidentes no mesmo período, e em terceiro, velocidade incompatível (5.878 acidentes). Utilizando os números da Polícia Rodoviária Federal, o Atlas da acidentalidade também calcula o Índice Médio de Gravidade, que indica as causas de acidentes mais letais: ultrapassagem indevida (IMG igual a 8,8), desobediência à sinalização (índice 6,5) e velocidade incompatível.

Responsabilidade e respeito às leis são imprescindíveis para que se consiga reduzir esses preocupantes números e mudar essa triste realidade. Um trânsito mais seguro depende de pedestres e condutores exercerem seus papéis com gentileza e atenção, o que levou a Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano a compartilhar algumas dicas que, se respeitadas, podem salvar vidas:

– Dirigir e usar o celular ao mesmo tempo é perigoso. O mesmo vale para andar pelas ruas com a atenção capturada pela tela do aparelho. Lembre-se: a falta de atenção é a causa mais frequente de acidentes. Quando estiver dirigindo, em caso de necessidade, estacione e desligue o veículo para manusear o celular;

– Respeite a sinalização. O Código de Trânsito Brasileiro apresenta um conjunto de sinais definidos para melhorar a fluidez das vias e aumentar a segurança de motoristas e pedestres;

– O pedestre tem prioridade no trânsito, respeite a faixa. Sempre que estiver se aproximando de uma, diminua a velocidade e redobre a atenção. Pedestre, sempre tome as precauções de segurança e leve em conta a visibilidade, a distância e a velocidade dos veículos. Faça uso da faixa de segurança ou das passarelas para cruzar as vias, respeite o que indicam os semáforos e as vias exclusivas, tenha como prioridade os caminhos mais seguros e não os mais curtos para chegar ao seu destino;

– Trânsito não é corrida de velocidade, respeite os limites estabelecidos em cada local. Dirigir em uma velocidade segura possibilita ter maior agilidade e segurança caso precise reagir a obstáculos na via;

– Seta não é opcional do veículo, pois no trânsito uma comunicação eficiente entre os condutores é essencial. É pelo uso correto das setas que o condutor comunica suas intenções, permitindo aos demais se programar para reduzir a velocidade ou frear a tempo quando for necessário.

print