Mais de dois mil imóveis de Atibaia receberam equipes da Prefeitura durante mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti
5 de dezembro de 2018 | 17h22

Mais de dois mil imóveis de Atibaia receberam equipes da Prefeitura durante mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti

Orientação é para que cada munícipe reserve pelo menos
15 minutos de sábado para fazer a vistoria em toda a sua casa

Entre os dias 26 e 30 de novembro a Prefeitura da Estância de Atibaia participou da Semana Nacional de Mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, que além da Dengue transmite também a febre Chikungunya e a doença aguda causada pelo vírus Zika. A Secretaria de Saúde realizou intensificação no bairro Jardim Imperial, com visitas domiciliares dos Agentes de Combate às Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS), visando a eliminação de criadouros. Durante toda a ação foram trabalhados 1.862 imóveis, além de 551 fechados e 54 com recusa às orientações dos agentes.

Os fiscais da Vigilância Sanitária e da Vigilância em Saúde Ambiental realizaram vistorias e orientações em 28 supermercados de Atibaia. A Vigilância Epidemiológica e o Controle de Vetores também promoveram uma palestra, em empresa sediada no município, sobre as doenças transmitidas pelo mosquito, os principais sintomas e as formas de eliminar possíveis criadouros.

A Secretaria de Saúde orientou aproximadamente 50 instituições religiosas no combate ao mosquito e promoveu um bate-papo com a equipe de varrição de rua da Prefeitura, com o objetivo de valorizar o trabalho realizado por esses profissionais, uma tarefa árdua e de grande importância no combate ao mosquito por meio da eliminação dos possíveis criadouros, além de se tornarem multiplicadores na conscientização junto à população.

O Cata-treco da Saae também esteve disponível na região do Jd. Imperial durante a sexta-feira (30), quando ocorreu o Dia D da Semana Nacional de Mobilização. Com a iniciativa, foram recolhidas aproximadamente dez toneladas de inservíveis. Segundo a Secretaria de Saúde, houve grande dispensa de materiais em um curto período de coleta, dessa forma, na segunda-feira (3) foram mapeados os locais que permaneceram com inservíveis para que o Cata-treco pudesse retirar, ao longo desta semana, o que restou (importante ressaltar que esta semana está sendo coletado somente o que já foi mapeado, pois o período para descarte pela semana de mobilização se encerrou).

Além disso, na manhã do dia 27 de novembro aconteceu uma roda de conversa sobre o tema, aberta a toda a comunidade, no Centro Comunitário do Itapetinga. A atividade, com a temática de estratégias para controlar a proliferação do mosquito, contou com a participação de diversos representantes da sociedade, como a União dos Amigos dos Bairros do Itapetinga – UABI, Agentes Comunitários de Saúde da USF Itapetinga, Defesa Civil, ONG Simbiose, Creche Mãe Natureza, Vigilâncias Epidemiológica e Saúde Ambiental e Controle de Vetor.

A Semana Nacional de Mobilização em Atibaia ainda contou com o Dia D na sexta-feira (30), com vacinação contra a Febre Amarela no Coreto da Praça do Mercado (Centro), onde houve muita procura pela vacina, mas considerando que a grande maioria da população já está imunizada, registrou-se baixa necessidade de aplicação. No local, a Secretaria de Saúde também prestou esclarecimentos e orientações à população, ressaltando que a dose é única e permanece por toda a vida.

Cuidados em casa

A orientação é para que cada munícipe reserve pelo menos 15 minutos de sábado para fazer a vistoria em toda a sua casa (quintal, varanda, laje e inclusive o interior) à procura de pontos de acúmulo de água. Para combater o risco é necessário eliminar os criadouros ou modificá-los, impedindo que sirvam para a proliferação do mosquito.

Os locais onde o mosquito costuma colocar seus ovos e que devem ser checados são: ralos, vasos sanitários de pouco uso, piscinas, caixas d’água, calhas, bandejas de ar-condicionado e de geladeira, pratinhos de plantas, os próprios vasos, garrafas PET e de vidro, baldes, saquinhos plásticos, pneus e lonas.

Recomenda-se também que os moradores coloquem areia nos pratinhos de planta; mantenham garrafas sempre viradas para baixo; guardem pneus em locais cobertos; joguem no lixo todo objeto que possa acumular água parada e verifiquem se a caixa d’água está bem fechada.

Modo Texto