Operação “Ferro-Velho” do GGI fiscaliza estabelecimentos em Atibaia
24 de novembro de 2021 | 12h39

Operação “Ferro-Velho” do GGI fiscaliza estabelecimentos em Atibaia

Comércios que funcionavam sem alvará foram fechados e duas pessoas foram presas

O Gabinete de Gestão Integrada (GGI) de Atibaia desencadeou a Operação “Ferro-Velho” para combater o comércio ilegal de ferros, cobres e objetos de origem ilícita. Dois estabelecimentos que trabalham com compra e venda de sucata e materiais recicláveis foram fechados e um flagrante de furto e receptação foi registrado.

A ação foi realizada pela Guarda Civil Municipal e Polícia Militar, com o apoio de fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e visitou ferros-velhos em diferentes regiões da cidade.

Na segunda-feira (22), no bairro Jardim Cerejeiras, equipes da Guarda Civil Municipal flagraram um homem no momento em que ele estava realizando a venda de materiais furtados para um ferro-velho. Ao ser abordado, ele confessou o crime e informou que já teria vendido outras peças para a mesma empresa.

Após uma busca, foram localizados os pertences da vítima no interior do galpão. O homem abordado e a proprietária do local foram encaminhados para a Delegacia de Polícia. Ele responderá por furto e a mulher por receptação; ambos permanecem à disposição da justiça.

Já nesta terça-feira (23), sete estabelecimentos foram vistoriados e dois deles foram lacrados pela fiscalização por não possuírem alvará de funcionamento. Além da fiscalização dos materiais, os donos dos estabelecimentos foram orientados sobre o que caracteriza o crime de receptação e como se manter em alerta.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Reinaldo dos Santos, a ação continuará sendo realizada com frequência. “Estes comércios são um dos destinos de materiais furtados e com essa estratégia de fiscalização estamos fechando o cerco para a receptação destes ilícitos e, consequentemente, ajudando a reduzir os índices de furto”, afirmou.

print