Atibaia inicia teste rápido para Coronavírus em grupos prioritários
5 de maio de 2020 | 13h11

Atibaia inicia teste rápido para Coronavírus em grupos prioritários

Secretaria de Saúde começa aplicação de 1.300 testes rápidos em profissionais da Saúde, da Segurança Pública e idosos que apresentarem sintomas

A Secretaria Municipal iniciou hoje (5) a aplicação dos primeiros testes rápidos para detecção de COVID-19 enviados pelo governo federal. Os 1.300 testes recebidos nesta primeira remessa foram distribuídos para as unidades de saúde do município e o atendimento irá priorizar, neste momento, idosos, profissionais de saúde e segurança pública que apresentem sintomas. O objetivo é garantir atendimento aos mais vulneráveis à doença e permitir que aqueles que estão trabalhando na linha de frente de combate ao vírus – profissionais que estão atuando nos postos de saúde, hospitais e demais serviços de saúde, policiais, bombeiros e guardas civis que estão atendendo a população e proporcionando cuidados médicos e com a segurança – possam receber o diagnóstico e retornar às suas atividades de forma segura.

Atibaia inicia teste rápido para Coronavírus em grupos prioritários

O teste identifica, em cerca de 20 minutos, a presença de anticorpos na amostra de sangue coletada e, embora seja mais rápido que o chamado teste RT-PRC – que identifica um fragmento do genoma do vírus e demanda mais tempo de análise –, tem algumas limitações. Para que o teste rápido seja eficaz, é preciso aguardar o período chamado de “janela imunológica”, intervalo de tempo necessário para que o organismo produza os anticorpos cuja presença será detectada pelo exame, que no caso da COVID-19 é de 7 a 10 dias depois do contágio. Por esse motivo, os testes serão realizados somente no 8º dia após o início dos sintomas. O ideal é que o teste seja realizado até o 12º dia.

A Secretaria de Saúde alerta que os sintomas mais sugestivos de COVID-19 são: febre ou sensação febril, tosse e/ou dor de garganta, coriza, dor no corpo e, caso haja dificuldade respiratória, esse sinal precisa ser monitorado. Idosos podem apresentar quadro menos típico, sem febre, mas com falta de apetite, queda do estado geral, desmaio, confusão mental, sonolência excessiva e irritabilidade. O Ministério da Saúde informa que a ampliação da testagem para outros grupos da população irá depender da evolução da pandemia no País, podendo ser alvo de futuras recomendações.

Modo Texto