Vigilância Sanitária de Atibaia intensifica atividades de rotina
18 de março de 2022 | 14h23

Vigilância Sanitária de Atibaia intensifica atividades de rotina

Os estabelecimentos prioritários são asilos, clínicas médicas, odontológicas e para dependentes, além de restaurantes e supermercados

Com a pandemia do novo coronavírus controlada e o avanço da vacinação, a rotina na Vigilância Sanitária de Atibaia voltou à sua normalidade, tendo como carros-chefes as vistorias para fins de licenciamento sanitário e as fiscalizações para prevenção e promoção da saúde da população.

Algumas atividades de prestação de serviços de saúde, como asilos, clínicas médicas, serviços de odontologia, clínicas para dependentes e atividades hospitalares estão entre as atividades prioritárias assim como serviços de alimentação como restaurantes e supermercados.

Devido à pandemia, durante os dois últimos anos a maior parte das ações estava relacionada à Covid-19, sobretudo no atendimento de denúncias e na investigação de surtos.

No ano passado foi atendido um total de 472 denúncias de descumprimento das normas de prevenção da Covid-19. Ao longo do ano, conforme o avanço da vacinação e a consequente diminuição de casos, as denúncias foram diminuindo. Foram atendidas 331 denúncias no primeiro quadrimestre, 126 no segundo e apenas 15 nos últimos quatro meses do ano.

Diante dessa redução houve a possibilidade da Vigilância Sanitária intensificar a fiscalização em atividades comerciais e de prestação de serviços.

É importante ressaltar que o serviço da Vigilância Sanitária local é o de fiscalizar, realizando ações que interfiram em todo tipo de problema sanitário. Ou seja, em linhas gerais, o órgão tem como objetivo a preservação e promoção da saúde da população.

A Vigilância Sanitária possui uma estrutura complexa, pois sua atuação envolve um enfoque multidisciplinar, executando ações que são realizadas em diversas áreas, com a função de saúde preventiva e o bem-estar da comunidade como um todo, elevando a qualidade de vida da população. A prática promove a orientação e fiscalização de estabelecimentos que comercializam ou fabricam alimentos, medicamentos, produtos de higiene pessoal, limpeza e desinsetização.

A VISA alerta que todos os fiscais, sejam municipais ou estaduais, utilizam uniformes e crachás para identificação correta, sem exigir, em hipótese alguma, pagamento no ato de qualquer fiscalização.

Qualquer dúvida, o atendimento da VISA pode ser realizado presencialmente na Rua Bruno Sargiani, nº 100, ou pelo telefone 4414-3350.

print