26 de fevereiro de 2018 | 18h01

Três escolas de Atibaia vencem etapa regional do Prêmio MPT na Escola

Alunos receberam a premiação do Ministério Público do Trabalho de Campinas na última sexta-feira (23)

Alunos receberam a premiação do Ministério Público do Trabalho de Campinas,
na última sexta-feira (23)

Quando o assunto é criatividade e talento, os alunos da rede Municipal de Ensino de Atibaia não deixam a desejar. As escolas “Rosiris Maria Andreucci Stopa”, “Maria José Cintra” e “Eva Cordulla Vallejo” venceram a etapa regional do “Prêmio MPT na Escola”, do Ministério Público do Trabalho, nos quesitos conto, esquete teatral e música. Na última sexta-feira (23), durante solenidade realizada no Ministério Público do Trabalho, em Campinas, todas as crianças receberam como premiação medalhas e bicicletas. As escolas receberam certificados.
O Prêmio MPT na Escola tem como objetivo erradicar o trabalho infantil por meio da conscientização da comunidade escolar e, para isso, propõe que crianças de todo o País abordem o assunto por meio de contos, curtas-metragens, desenhos, esquetes teatrais, músicas e poesias.

A E.M. “Rosiris Maria Andreucci Stopa”, que também venceu a etapa nacional do prêmio, recebeu a premiação com o conto “Sonho de Garoto”, escrito pelo aluno Victor Faria Rodrigues. Já a escola “Maria José Cintra” venceu a etapa regional na categoria esquete teatral, intitulada “Pesquisando o Trabalho Infantil”, realizado pelos alunos Beatriz Aparecida de Oliveira, Camili Diniz Souza, Giovana Menezes da Silva, Juan dos Santos, Nicolas Vinicius Ribeiro, Raiane Fernanda Meciano e Vinicius Augusto Barbosa. A música “Um Mundo Melhor”, feita pelos alunos Guilherme Costa Fernandes, Nayara Faria da Silva, Simone Aparecida de Oliveira Jorge, Stella Stanley Spada e Victoria Martiliano da Silva, garantiu o prêmio nas etapas regional e nacional para a E.M. Eva Cordula Vallejo.
Segundo a secretária de Educação, Márcia Bernardes, os prêmios são resultado de um trabalho sério e comprometido, tanto dos alunos quanto dos educadores – que recebem formação sobre direitos das crianças e adolescentes e criam planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos de prevenção e combate ao trabalho infantil.

print